ESPIRITUALIDADE

A Espiritualidade é uma forma concreta de viver a fé que surge, normalmente, a partir da experiência de alguém que se deixou “tocar” pelo Espírito de uma forma nova. É próprio de cada espiritualidade dar relevo a algum aspecto específico do modo de viver de Jesus.

Ao longo de uma vida atribulada e crescentemente atenta à presença de Deus, Inácio de Loyola escreveu o livro dos Exercícios Espirituais, um itinerário espiritual “para ajudar as pessoas que procuram e desejam seguir a Jesus Cristo no serviço do Reino de Deus”.  Esta espiritualidade é hoje seguida por um grande número de pessoas, congregações religiosas e movimentos de leigos.

A finalidade da Espiritualidade Inaciana é nos ajudar a fazer uma experiência pessoal de Deus, vivendo e atuando no mundo. Tal espiritualidade se revela como “encontro” que nos des-centra, nos des-loca, nos faz conscientes do que nos cerca e nos lança a um compromisso de transformação deste mundo, segundo o sonho do mesmo Deus. Mais ainda, a espiritualidade inaciana nos recorda que a revelação de Deus tem lugar no “reverso” da história, fora da cidade, em meio à margem e ao mundo da exclusão.  Uma maneira de mergulhar na espiritualidade inaciana é através dos Exercícios Espirituais na vida Cotidiana (EVC), que podem ser feitos com acompanhamento de orientadores da ACVM.

Mais informações sobre Espiritualidade Inaciana: http://www.centroloyola.org.br/

 


 

Vida de Santo Ignácio de Loyola

Íñigo (Inácio) López nasceu na localidade de Loyola, atual município de Azpeitia, próximo a San Sebastian, no País Basco, na Espanha, em 1491. De família rica, o caçula de treze irmãos, decidiu dedicar-se à espiritualidade aos 26 anos, quando abandonou a carreira militar, voltando a estudar para melhor abraçar a vocação descoberta de evangelizador. De 1522 a 1523 escreveu os Exercícios Espirituais, baseados em sua experiência de encontro com Deus, através de reflexões que levam em conta sua própria humanidade. Os Exercícios Espirituais se tornaram, mais tarde, um reconhecido método de evangelização para os católicos.

Em 1534, com mais seis companheiros, entre eles Francisco Xavier, funda a Companhia de Jesus, que recebe a aprovação do Papa Paulo III em 1540, quando Inácio é escolhido para o cargo de superior-geral da ordem.

Os jesuítas se espalharam pelo mundo. No Brasil, tiveram importante papel na conversão e proteção de indígenas durante a época colonial, além de contribuírem decisivamente para o ensino com colégios em diversos pontos do território nacional que hoje integram a Rede Jesuíta de Educação.

Santo Inácio morreu em Roma, em 31 de julho de 1556, aos 65 anos. Em 1922, o Papa Pio XI declarou Santo Inácio padroeiro de Retiros Espirituais.

Fonte: Colégio Santo Inácio